REIKI TRADICIONAL

 

NÍVEL I ​- O Despertar 

Reiki IÉ importante que tenhamos a real consciência do que nos move aquando da decisão  de nos iniciarmos no Reiki. O Reiki não é um destino em si, é um caminho. A energia  é uma realidade, está provada cientificamente como um facto. Deveremos possuir o  máximo respeito, seriedade e sentido de responsabilidade quando decidimos entrar  duma forma mais consciente e activa na estrada da cura e do trabalho interior, a este  nível.

Intenção, compaixão, verdade e Amor são requisitos fundamentais para quem abraça  este método, sob a pena de não sentirmos qualquer transformação e/ou progresso  interior, o que nos poderá levar à frustração e ao desânimo.

É o primeiro passo na aprendizagem do Reiki Tradicional. O aluno recebe a primeira  sintonização com a Energia Universal e aprende, através da imposição das mãos e  outros métodos, a aplicar Reiki a si e a terceiros. Os princípios e valores de Mikao Usui, o fundador, são apresentados para que o verdadeiro alcance do Reiki seja assimilado e sentido. A sensibilidade das mãos é desenvolvida e o aluno percebe como se opera a transmissão de energia, acontecendo uma profunda revitalização do seu campo energético. Assim promovem-se desbloqueios a nível emocional, mental e físico.

Alguns dos tópicos abordados no NÍVEL I

INTRODUÇÃO: ​
– Definição do Reiki
– Imposição das mãos
– Ki – energia vital
– (Re)Ligação à Energia Universal

PRÁTICA DOS CHAKRAS A HISTÓRIA DO REIKI: Mikao Usui e Chujiro Hayashi: ​​
– Hawayo Takata
– Ramificação do Reiki
– O Reiki no futuro

PRINCÍPIOS DO REIKI: Prática dos 5 Princípios: ​​
– Amor incondicional

​SINTONIZAÇÕES – Os níveis: ​
– Sensações
– Período de purificação

APLICAÇÃO DO REIKI:
– Aspectos a ter em conta na aplicação do Reiki
– Reiki e outras terapias
– Reiki e animais
– Reiki e plantas

​SESSÕES DE TRATAMENTO:
– Aspectos gerais
– Preparação do terapeuta
– Introdução à meditação Hatsurei-ho
– Kenyoku » Banho Seco
– Gassho » Duas Mãos Juntas
– Joshin Kokyuu-ho » Técnica de Respiração
– Como colocar as mãos
– Sensações nas mãos
– Onde colocar as mãos

​AUTO-TRATAMENTO:
– Posições para auto-Reiki

​TRATAMENTO DE OUTRAS PESSOAS:
– Local
– Posições
– Terminar o tratamento
– Como fazia o Sensei Usui
– Byosen » Cura Focalizada
– Reiji-ho » Indicação da Energia Universal

QUE MÉTODO ADOTAR, PRINCÍPIOS ÉTICOS E DEONTOLÓGICOS, TÉCNICAS ADICIONAIS:
– Hanshin Koketsu-ho » Activação da Corrente Sanguínea
– Nentatsu-ho » Reprogramação do Subconsciente
– Gedoku-ho » Libertação de Toxinas
– Shu Chu Reiki » Reiki Concentrado

TRATAMENTOS – PRÁTICA:
– Reacções
– Sobre a cura
– Sobre a gratidão

*****

NÍVEL II – A Transformação

Reiki II

O caminho continua no Nível II, onde existe um aprofundar de todos os  aspectos relacionados com o Reiki e seu alcance energético. Aqui  aprofundamos em todos os sentidos a prática do Reiki. O praticante  aprende a utilizar vários símbolos sagrados que potenciam a energia, a  enviar Reiki à distância e a harmonizar pensamentos e sentimentos.

Ao ser transmitida a segunda sintonização com a Energia Universal, a  capacidade de transmissão energética aumenta consideravelmente.  Várias técnicas e métodos são abordados com vista a um enriquecimento  ao nível da experiência e do sentido.

 

 

 

 

Alguns dos tópicos abordados no NÍVEL II:

INTRODUÇÃO:
– Os 3 Símbolos do Okuden
– Como desenhar os símbolos
– Activação total
– Meditação durante um tratamento​

CHOKU-REI:
– Significado e origem
– Aplicações do Choku-Rei
– Meditação com o Choku-Rei

​SEI-HEKI:
– Significado e origem
– Aplicações do Sei-Heki
– Meditação com o Sei-Heki

​​HON-SHA-ZE-SHO-NEN:
– Significado e origem
– Aplicações do Hon-Sha-Ze-Sho-Nen
– Meditação com o Hon-Sha-Ze-Sho-Nen

​​TRATAMENTO À DISTÂNCIA – ENKAKU CHIRYO-HO:
– A ética na cura à distância
– Permissão para envio de Reiki
– Negações explícitas
– Métodos
– Concha
– Caderno
– Caixa
– Frequência dos envios

​TRATAMENTOS LOCAIS:
– Sinergia do Reiki II
– Métodos tradicionais
– Gyoshi-ho » Cura com o Olhar
– Koki-ho » Cura com a Respiração
– Sei-Heki Chiryo-ho » Reprogramação do Subconsciente
– Kotodama » A Alma da Palavra
– Meditação Kotodama

​MEDITAÇÕES:
– Hatsurei-ho
– União com o Amor incondicional do Reiki

Requisitos para frequentar o Curso de Nível II:

Para efectuar o Nível II, ter efectuado previamente o Nível I (mesmo se efectuado com outro instrutor).

Pede-se o certificado de Nível I.

*****

NÍVEL III – A Realização

Reiki IIIAqui renascemos para uma dimensão superior no caminho do Reiki e da  responsabilização.

Este Nível permite elevar, ainda mais, o padrão energético e dá a  possibilidade, se com a intenção e postura corretas de formar e iniciar  novos praticantes de Reiki.

O Nível III de Reiki (Mestrado de Reiki Tradicional) é só o principio de um  caminho que, por vezes, julgamos ilusoriamente estar já completamente  assimilado e integrado. Caminhemos com humildade e simplicidade. Não  existe outro caminho para o verdadeiro conhecimento e paz interior. Na  terceira sintonização o praticante recebe ensinamentos ainda mais  profundos e subtis, e aprende a usar a energia de forma a contribuir mais  efectivamente para o seu crescimento interior, transformação e a ser mestre de si próprio.

São transmitidos símbolos sagrados adicionais que ampliam a consciência pessoal para a fusão com o Todo. Aprende, igualmente, a utilizar processos e sistemas vitais que potenciam a energia e efeito das suas terapias. No Nível 3 de Reiki, nível máximo de acordo com a tradição original de Mikao Usui, é transmitido ao praticante o processo de sintonização dos alunos nos Níveis 1, 2 e 3, e a ministrar, caso o pretendam, cursos de Reiki Tradicional “Usui Shiki Ryoho”.

Assim contribui de forma efectiva para a melhoria energética e espiritual do planeta, abraçando a difusão.

dos ensinamentos de forma íntegra, ética e responsável. Pretende-se, assim, que o praticante possa cultivar de forma clara, vigorosa e transparente os princípios com os quais Mikao Usui pautava a sua existência e nos quais se baseava para desenvolver o seu Reiki.

Pretende-se também, caso seja o desejo do praticante, formar instrutores capazes de transmitir aos seus alunos, mais do que conhecimento, uma experiência de vida.

​Evitamos com esta postura criar “passa diplomas” ou instrutores mecanizados que confiram mais valor ao cheque que é passado no final do Curso, do que ao processo sagrado que é um “Mestrado” de Reiki.

(Nota: “Mestrado” = caminho de uma vida)

O que faz toda a diferença, independentemente do investimento do Curso, que varia consoante o Instrutor, é a atitude, sinceridade e respeito com que aluno e Instrutor abraçam este patamar do Reiki.

Alguns dos tópicos abordados no Nível III:

INTRODUÇÃO:
– Reiki III
– Shinpiden
– Significado
– Dai-Ko-Myo » Grande Luz Brilhante
– Dainichi Nyorai
– Meditação Dai-Ko-Myo
– Sequência correcta do Dai-Ko-Myo

​O ENSINO DO REIKI:
– O Instrutor de Reiki
– Os alunos
– Os diferentes processos
– Factores a ter em conta
– Preparação do Instrutor
– Preparação do espaço
– Preparação dos iniciados

​​SINTONIZAÇÕES REIKI USUI SHIKI RYOHO:
– Preparação para a Iniciação
– Shoden – Nível I
– Okuden – Nível II
– Shinpiden – Nível III

​OUTRAS SINTONIZAÇÕES:
– Sintonização de pessoas acamadas
– Sintonização de bebés
– Sintonizações à distância

​AUTO-SINTONIZAÇÃO – REIJU:
– Um pouco de história
– Gendai Reiju Básico » Processo
– Auto Gendai Reiju
– Gendai Reiju Forte » Só para Instrutores de Reiki

​REIKI E MEDITAÇÃO:
– Meditação Dainichi Nyorai
– Meditação com os 4 Símbolos do Reiki
– Meditação Kotodama » Incluindo o Dai-Ko-Myo

​OUTROS SÍMBOLOS TIBETANOS (linha tibetana):
– Raku / Serpente de Fogo / Domo / La Hanna Nai

​OUTRAS PRÁTICAS TIBETANAS (linha tibetana):​
– Mudras

Requisitos para frequentar o Curso de Nível III:

Ter efectuado previamente o Nível I e II (mesmo se com outro instrutor – pedem-se os certificados para confirmação)​

*****

– A Minha Linhagem –

Mikao Usui
Chujiro Hayashi
Hawayo Takata
Beth Gray
Collen Kennard
Cheryl Coleman
Carla Gifford
Rosy Naor
Sandra Ramos
Ana Eugénio

A Nossa Linhagem – REIKI TRADICIONAL
“Usui Shiki Ryoho”​​

A minha linhagemAchamos interessante, quando recebemos pessoas nos nossos cursos de Okuden (o  segundo grau do Reiki) que dizem “Eu fiz o Primeiro Nível no Reiki Tradicional”. Perguntam-nos também com frequência, nos telefonemas que recebemos a pedir  informações sobre os nossos cursos: “O Reiki que ensinam, é o Tradicional?” Perante  tantas questões que recebemos, parece-nos importante tentar esclarecer o que é de  facto o Reiki Tradicional, porque Tradições relacionadas com o Reiki existem várias: da Tradição deixada pelo Dr. Usui, temos constatado que cada Mestre ou Professor de  Reiki, molda o sistema, mais ou menos, de acordo com a forma como sente e trabalha  com o Reiki.

Nesta sequência, desde 1926, data do falecimento de Mikao Usui, até aos dias de hoje,  quantas alterações terão já sido efectuadas?

Assim, quando se fala em Reiki Tradicional, é necessário esclarecer a que tradição nos estamos a referir: à tradição veiculada por Hawayo Takata, que teve as influências e alterações introduzidas por Chujiro Hayashi? À tradição de algumas escolas de Reiki mais modernas, que introduziram técnicas tibetanas no sistema, e que logo, são distintas da tradição de Usui ? A uma das novas tradições, de alguém que decidiu criar mais uma ramificação do Reiki ? Ou à tradição que o Dr. Mikao Usui realmente deixou?

A tradição que Mikao Usui realmente deixou como legado, está «religiosamente» guardada na Usui Reiki Ryoho Gakkai – a Sociedade (que é o significado de “Gakkai”) que Usui Fundou e que ainda hoje existe no Japão. Acontece que nesta Sociedade (desde o início), só são admitidos japoneses e aqueles que são admitidos, não são autorizados a ensinar Reiki fora da Gakkai.

Dado que muito poucos conseguem Chegar ao grau Shinpiden, alguns membros da Gakkai, decidiram alcançar o mesmo grau, fora da mesma Sociedade – caso de Hiroshi Doi, que possui somente o grau Okuden da Gakkai e decidiu criar o seu próprio sistema de Reiki: o Gendai Reiki-Ho, após ter recebido vários Mestrados, de Mestres de Reiki Ocidentais.

Parece-nos assim claro que, dada a estanqueidade existente na Gakkai, não existe nenhum Ocidental que tenha recebido o Shinpiden directamente naquela escola, ou seja, não há Mestres de Reiki Tradicional de Usui (que se designa Usui Reiki Ryoho e que significa “Método de Cura Reiki de Usui”) fora da Gakkai – aliás (segundo soubemos por intermédio de Hiroshi Doi), Mestre é um título que não se utiliza na Gakkai, tendo sido inserido nas Tradições Ocidentais.

Isto não invalida todavia, que alguns conhecimentos Tradicionais da Gakkai sejam conhecidos no exterior daquela sociedade japonesa – tratam-se de conhecimentos que foram divulgados recentemente ao “Mundo do Reiki”, na sequência das investigações do alemão Frank Arjava Petter, que viveu cerca de 10 anos no Japão e conheceu alguns membros da mesma sociedade. Também Hiroshi Doi (que é membro da Gakkai), tem veiculado informação diversa sobre as práticas originais do Usui Reiki Ryoho – que (felizmente) coincidem com as informações veiculadas pelo supra-referido investigador, autor e professor alemão.

Torna-se deveras interessante constatar como o Reiki tem evoluído no Ocidente e como se desenvolve no Japão: a partir do momento em que alguns praticantes de Reiki japoneses decidiram aprender algumas das tradições de Reiki ensinadas no Ocidente (segundo soubemos por intermédio de Hiroshi Doi), também na Gakkai, começaram a inserir técnicas e teorias praticadas e instituídas no “Reiki Ocidental” – em simultâneo, no Ocidente, insere-se nas tradições existentes, as práticas japonesas conhecidas recentemente.

Perante este cenário, parece-nos por demais evidente que, o Reiki Tradicional de Usui, está-se a perder no tempo – logo, será legítimo, chamarmos “Tradicional de Usui” ao Reiki que praticamos e ensinamos? A nós não nos parece.

Todavia, aprendemos com o tempo a respeitar todas as realidades – algo que não nos impede de termos uma opinião própria.

Por tudo o que aqui escrevemos, termos sempre muita cautela quando empregamos o termo Reiki Tradicional de Usui.

Por respeito ao fundador do Reiki, e embora conhecedores de diversas práticas e técnicas Tradicionais de Usui, não consideramos o Reiki que ensinamos “Tradicional de Usui”, tal como hoje na Usui Reiki Ryoho Gakkai, ninguém se considera Nível 2, por respeito a Mikao Usui. (saiba mais sobre os níveis da Gakkai).

O Reiki que ensinamos, unifica a tradição deixada por Hawayo Takata, algumas práticas tradicionais da Gakkai, assim como algumas meditações que achamos serem importantes para a integração do Reiki, de acordo com a nossa cultura. Porém, e uma vez que o pilar central do sistema que ensinamos é sustentado pela tradição de Hawayo Takata (principalmente, no que diz respeito ao conjunto de rituais de sintonização que usamos – distinto do que é usado na Gakkai) decidimos designá-lo pelo mesmo nome que a mesma Mestra de Reiki Norte-Americana o designou: Reiki Usui Shiki Ryoho (que significa Método de Cura Natural Reiki de Usui).

Para concluir, parece-nos importante sublinhar que é graças às diferentes tradições e às variações das mesmas tradições, que o Reiki tem chegado a tantos milhares e milhares de pessoas em todo o mundo.

A Fonte do Reiki sabe o porquê de tantas variações – conseguir alcançar ou não esse «porquê», faz parte do caminho de cada um – e cada caminho deve ser honrado e respeitado, ainda que não esteja de acordo com aquilo que consideramos ser “o caminho”.

​Retirado do site de Sandra Ramos e Jorge Ramos ( www.ankh.pt.to)​​

 

*****

 

– CONDIÇÕES –

 

                                                                                                               Horários:

CONDIÇÕES

 Formação Reiki I – Duração de 1 dia / 10h – 19h;

 Formação Reiki II – Duração 1 dia / 9h – 21h;

 Mestrado de Reiki Tradicional – Reiki III – Sexta, Sábado e Domingo
(Retiro – Montanha) – inclui refeições, coffee breaks e alojamento.

Todas as formações incluem manual + certificado, assim como acompanhamento pós-curso sempre que pretendido.

Veja algumas FOTOS! Clique – AQUI!

​​
Nota adicional: O Reiki e as Medicinas Complementares não excluem um diagnóstico e tratamento através da medicina convencional.​​

F
F